terça-feira, 23 de agosto de 2016

Arlinda – a escritora da nossa gente

No sábado a surpresa ao ler no Tribuna Livre que a meiga e adorada Arlinda Garcia de Oliveira Marques nos deixo.
Da surpresa à tristeza em poucos segundos.
Estava na Estância São Judas Tadeu ao lado de Maria Luiza, onde tenho me distanciado de tudo.
Não por desilusão, mas a conselho médico, que recomenda a evitar situações que levam ao stresse.
Arlinda, poucos sabem, foi uma pessoa importante na minha vida. Ensinou a viver.
Quando tinha 17 anos a conheci como escriturária contábil da antiga Pajé Chevrolet pelas mãos do inesquecível Carlos Platzeck e do Teruo Shirassu.
Arlinda tinha uma caligrafia linda, própria para os livros contábeis Caixa, Diário e Razão que eram utilizados para controle das empresas.
Eu cursava o técnico de Contabilidade no Colégio Comercial e aprendi muito com a Arlinda.
Passei a admirá-la e respeitar aquela mulher educada, gentil, alegre e amiga.
Naqueles tempos Arlinda já mostrava pendores para a literatura e apoiada pela sua irmã, a também adorável Ivanilde Garcia, proporcionou ao mundo literário venceslauense a sua criatividade e competência  em obras que marcam a cultura de nossa gente.
Arlinda viveu 89 anos de criatividade , de solidariedade, de amor à comunidade.
Era conciliadora, boa conselheira, não fazia fofocas, pensava sempre em ajudar.
Foi um ser humano digno de ser mulher, pois é na parte feminina que encontramos estas qualidades.
Mãe da Cristiane, esta grande técnica de basquete de renome nacional, Willian, engenheiro elétrico e perito da Polícia Civil, e Ivi Ane, que é funcionária exemplar da segurança.
Raulino, o seu esposo, é um exemplo de amor, dedicação e carinho ao grande legado intelectual que a querida Arlinda nos deixa.
Não pude estar presente fisicamente ao lado do corpo de Arlinda, mas tenho a plena convicção de que o amor que me dedicou a vida inteira, não só a mim, mas todos venceslauenses, permanecerá como um exemplo.
O escritor, o poeta, é um ser diferente, que faz da sua sensibilidade uma forma de transmitir as suas preocupações e o seu amor em favor de um mundo melhor.
Assim foi a frágil e doce figura humana da Arlinda, mas grande e generosa no seu coração e na literatura. Descanse em paz.


sábado, 23 de julho de 2016

Os perigosos caminhos da política

Os caminhos da política são terrenos propícios para escorregadelas dos que, ocupando cargos e visando a permanência, acabam confundindo a opinião publica e colocando interrogações.
É o caso da reportagem publicada 5ª feira, 21 de julho de 2016, em jornal local, que diz que “Prefeitura nomeia comissão sindicante para auditar contas da Santa Casa de Presidente Venceslau”.
A manchete dá uma abrangência global quando diz “auditar contas da Santa Casa de Presidente Venceslau”.
Serão todas as contas? O hospital tem uma vida econômica complexa e a tarefa será árdua.
Ficamos interessados neste trabalho que, segundo a manchete, vai mostrar a todos nós, o que realmente aconteceu no hospital.
Vale lembrar que a mídia local, no início do ano, apontou, em manchete, que “o provedor da Santa Casa apoiaria o prefeito no próximo pleito”.
De aliado apoiador passa a suspeito? É o que se indaga.
A mesma notícia diz que “a abertura de sindicância parte do decreto 064, de 13 de junho de 2016, onde consta que o município está vinculado à gestão plena da saúde pública e que cabem decisões e, consequentemente, as responsabilidades ao seu gestor, que é o prefeito”.
Uma justificativa que permite a pergunta: se o prefeito é o responsável pela gestão da saúde pública, por que não fez a auditoria desde 2013, quando assumiu o governo?
São os meandros da política, pelos quais os que são seus agentes não perdem oportunidade para angariar votos, como fez Collor e Lula quando estavam no poder.


E os jovens onde estão?
Recebi várias manifestações de leitores sobre o artigo “Procura-se um (a) jovem”.
O “gancho” da matéria era exatamente o “oásis” para se encontrar quem tenha disposição para enfrentar uma campanha municipal e que seja jovem.
Devo esclarecer: o jornalista no seu entendimento, além da informação (notícia), tem o seu ponto de vista pessoal.
Além disto, tem a obrigação de ser um canal entre os fatos e seus leitores.
É o que vamos tentar fazer agora em breves linhas, buscando tornarem públicas as opiniões externadas por aqueles que nos procuram.
Fomos questionados com a seguinte pergunta: Por que filhos de políticos importantes e que já ocuparam cargos de prefeito, e que tem atuação na vida política da cidade não se dispõem a esta tarefa?
Alguns deles, não vamos citar nomes, têm nesta fase de pré-eleição manifestado opiniões nas redes sociais, demonstrando conhecimentos e capacidade para ocupar cargo relevante.
São jovens preparados, têm berço político e, evidentemente, prestígio para colocar seus nomes à disposição do eleitorado.
Traduzem o perfil procurado para ter participação efetiva no governo municipal, isto se foram vencedores.
Os leitores que questionaram esta possibilidade cobraram deste jornalista este ponto e no qual vimos mais um “gancho” para escrever.
O pedido está atendido e os leitores podem tirar suas conclusões.


quinta-feira, 21 de julho de 2016

Procura-se um(a) jovem
Têm sido infrutíferas as tentativas para consolidar uma chapa de oposição para disputar as eleições municipais em Presidente Venceslau.
As conversações não chegam a uma conclusão que possibilite um companheiro de chapa para Claudemir Garcia (PSDB).
O prefeito, apesar de não declarar abertamente, deve disputar a reeleição.
Sabe ele dos entraves que poderá enfrentar em uma disputa polarizada. Daí, suas recentes declarações. Pode ser jogo de cena para reafirmar ainda mais o seu favoritismo.
Baseado neste raciocínio que estamos escrevendo estas linhas, com o título “Procura-se um (a) jovem”.
Alguém que não tenha ocupado cargos públicos e que possa sinalizar mudanças, renovação e o mais importante: que não esteja contaminado pelo vírus da corrupção.
Sabemos que há muita poeira embaixo dos tapetes e que, convenientemente, não foram, mas poderão ser espalhadas.
Nos dias atuais as notícias, principalmente as que comprometem, caminham com muita agilidade pelos meios de comunicação.
Os últimos dias para indicação de candidatos estão correndo e uma figura nova, ousada, cheia de entusiasmo e com vontade pode ocupar a cena e ser o depositário das nossas esperanças.
Ajude a procurar este jovem com menos de 50 anos, não é preconceito.
Todos nós poderemos sair ganhando.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

RESTAURAR, REURBANIZAR E PRESERVAR A SUGESTÃO PARA AS AVENIDAS

                   Antes de qualquer ilação não somos contra o que é bom para Pres. Venceslu.
 Mas, como todo cidadão que tem a obrigação de sugerir e opinar sobre a vida comunitária, queremos dar a nossa contribuição sobre a polêmica que vai se estabelecendo com o anunciado recapeamento sobre as pedras sexagenárias das avenida centrais da cidade.
                   Temos sido simpáticos à tese do deputado Mauro Bragato de que Presidente Venceslau, deve ser um dos municipios de interesse turístico o que já foi proposto e aceito pela Assembléia Legislativa.
                   Na parte urbanística, tempos um patrimônio que como já citou a socióloga Maria Angela D'Incao, precisa ser conservado, cuidado e se possível reurbanizado.
                   Não vou aquí me alongar nos pontos turísticos da cidade, que são de conhecimento de todos pois constituem um acervo que todos conhecem e que foi debatido inumeras vêzes.
                    Mas, acredito que o prefeito municipal e sua equipe precisam, antes que seja tarde, dar um tempo para a sua anunciada boa intenção de modificar o centro da cidade.
                    Como sugestão, não sería bom ouvir a população com uma ampla pesquisa, junto à população, comerciantes, entidades de classe, estudantes, imprensa e aqueles que têm interesse na nossa vida comunitária ?
                    Um concurso aberto aos paisagistas, urbanistas e até mesmo leigos, estes com sugestões podería ser instituído, focando o assunto pela mídia e dando ampla divulgação à inciativa e todos os setores da internet, instituindo um prêmio ao projeto vencedor.
                   Creio que esta sería a primeira forma de   promover a cidade, como de interesse turístico em todo o país.
                    As pedras sextavadas que são um patrimonio histórico e cultural, seriam preservadas e justifico:  cultural, pela forma com que foram feitas, como foram implantadas e pioneiras na região.
                    Patrimonio histórico, pois representam as primeiras ruas pavimentadas de nossa colonização, além de demonstrar a força pioneira dos nossos antepassados na pavimentação das ruas no século passado quando nao haviam os recursos tecnológicos de hoje e tudo era feito no " braço" desde o batimento do cimento com a pedra, a sua formatação, preparo do solo  com terra batida em marteletes socadores, a colocação manual e enquadramento, o leito carroçável em nível e na conclusão para a união das pedras o "piche" de petróleo entre as pedras para melhorar o transito.
                  As avenidas Pedro II e Princesa Isabel, como era a Newton Prado e ligações são imagens vivas de nosso passado de lutas e glórias que não podem ficar encobertos por uma camada negra de asfalto, como ficou a Tiradentes, totalmente descaracterizada.
                 O prefeito Jorge Duran que é filho desta terra, deve guardar estas lembranças.
                  Diante deste fato, e se quer entrar para a história da cidade com uma obra inesquecível, sugiro que o prefeito pondere sobre estes fatos e reveja todo este processo, restaurando, reurbanizando e preservando, não só as ruas centrais mas a propria praça Nicolino Rondó,que está a merecer uma atenção especial.
                  Agindo assim, mostrará que é um verdadeiro democrata que ouve e governa para o seu povo e certamente terá o apoio de todos que querem o "turismo" a maior industria da atualidade sendo implantado na cidade.
                   O mundo todo hoje, procura preservar, conservar o que já foi feito, somando ao que pode ser moderno, pois o Velho Continente - Europa.chamada primeiro mundo, preserva suas tradições o mesmo fazendo os EUA.
                   O asfalto que eria feito nas avenidas podería ser empregado nas ruas da periferia.
                   É a nossa sugestão.....
                 
                 

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

UM PRESENTÃO DE NATAL PARA P.VENCESLAU


O Natal é uma época mágica e fascinante.
O amor de Deus pela humanidade foi demonstrado pelo nascimento de seu filho unigênito, JESUS.
É a data que comemoramos como Cristãos e enche nossos corações de amor e esperança.
O Cristianismo é o caminho da verdade escrita por Deus nos Dez Mandamentos.
O Natal, símbolo desta revelação, é a recordação e aniversário desta magia diferente dos dias que estamos vivendo.
E, neste Natal, podemos afirmar sem medo de errar que Presidente Venceslau está recebendo o seu presente, embrulhado em um lindo pacote que vai alegrar a todos os lares de nossa querida cidade.
O FRIGORÌFICO KAIOWA vai funcionar a partir de 2016, oferecendo centenas de empregos e resgatando na economia a atividade que sempre foi a principal mola propulsora do nosso crescimento: a pecuária.
A juíza que cuida do processo de venda da unidade de Pres.Venceslau aceitou, verbalmente, a proposta feita por um grupo econômico, que não se sabe se é chinês, árabe ou brasileiro, e provavelmente nos próximos dias estará formalizando todo a documentação necessária para a transação ser legalizada.
Tenho informação digna de crédito, de que na terça-feira um diretor da empresa, que vai ser o gerente do frigorífico, esteve nas instalações, estudando as adequações que serão feitas para que o frigorifico seja preparado para o abate de bovinos.
A notícia é o maior presente de Natal que podemos receber, pela importância da reabertura daquela que sempre foi a nossa maior indústria.
Depois de tudo consumado, vou revelar, em detalhes, quem realmente foi importante para que o município recebesse este grande benefício.
Temos a certeza de que, mais uma vez, a fé em Deus e a Crença em sua existência foi fator preponderante para que este milagre fosse alcançado.
Muitos não acreditarão, mas o Tempo que é dado por Deus, é o Senhor da razão.
Boas festas.

Que país é este?


Perguntava Cazuza.
Polêmico, contestador, admirado, amado e odiado, o jovem músico de elevada percepção social e política que expressava em suas composições e interpretações, com certeza, repetiria a mesma pergunta depois de décadas de seu desaparecimento.
Que Brasil é este que. atônitos, assustados, decepcionados e incrédulos estamos vivendo?
Em âmbito nacional e estadual, já não existe tanta internet, folhas de jornal e espaços televisivos para relatar os “malfeitos” do partido, que cabalisticamente completa no final do mês o seu 13º ano de poder.
13 é o numero que recebeu milhões de votos nos últimos 13 anos nas urnas, dados por brasileiros esperançosos de que tudo iria mudar, que viveriam melhor chegando a tão esperada distribuição de renda e qualidade de vida, que o cidadão busca em sua existência.
Mas, para o infortúnio e a desesperança de todos nós, isto não aconteceu e o futuro é incerto e parece indicar uma tragédia anunciada.
E, hoje, sábado pela manhã, mais uma decepção estampada na primeira página do Tribuna Livre : “ TCE REJEITA CONTAS DE 2013 DO PREFEITO JORGE DURAN”.
A notícia é reveladora, eis que, cabalisticamente, as contas são de 2013, novamente o 13, a ilustrar o que é escrito sobre o partido. Jorge foi eleito em coligação com o PT.
Que será que acontece no Paço Miguel Brizola para que na primeira análise a atual administração não passe no teste do TCE?
Na cidade correm burburinhos e denúncias anônimas, das quais uma chegou no início deste mandato às nossas mãos, mas que, por ser anônima, não dei crédito e nem darei, pois foi o que sempre fiz nos meus mais de 50 anos de jornalismo.
Também existem fatos verdadeiros que aguardam explicações do executivo, como o incêndio no barracão da Faive, que o executivo, através de sua assessoria, não emitiu nenhuma informação, do contrato com a DEMOP, das denúncias na Secretaria de Esportes de horas extras e pontos assinados, dos problemas no IPREVEN e outras que preferimos não citar.
Que país é este?
Será que a maldita “corrupção”, que até o Papa Francisco condena, contaminou a tudo em nosso Brasil?